Back
Featured image of post Nada é perdido, nada é criado - tudo se transforma

Nada é perdido, nada é criado - tudo se transforma

A publicação de Antoine Lavoisier mudava a física como era conhecida em 1789. E, assim como na ciência, há outras áreas do conhecimento sujeitas a mesma ideia.

A máxima de Lavoisier, em sua obra Traité Élémentaire de Chimie, foi uma das bases para toda a ciência que viria a partir da lei de conservação de massa e da compreensão de que o calor era uma forma de energia. Em seus estudos, que levaram também a compreensão de gases como o Oxigênio e Nitrogênio, percebeu-se em seus experimentos que a combustão das substâncias resultava em óxidos mais pesados que os originais. Ora, e de onde vinha esse peso? Do acúmulo do Oxigênio na combustão ou calcificação.

Além da física e química

Posso elencar aqui todas as aplicações da Lei de Lavoisier. Pense em cada fármaco que pôde ser constituído adequadamente a partir deste princípio. A compreensão de como, quimicamente, as diversas reações acontecem na natureza - tal como a fotossíntese. Então, se mesmo os átomos não são espontaneamente criados ou extintos, por que ainda temos certas crenças de que algo acaba? Ou mesmo surge do nada?

Já reparou que sempre falamos em “perder” quando terminamos uma relação, seja ela afetiva ou profissional? Mas perder o que exatamente? Perdemos um colaborador? Perdemos um amante? Perdemos uma pessoa? O que realmente perdemos é a identidade dessa pessoa no nosso time, na nossa vida. E essa identidade fez parte dos nossos dias, e não fará mais parte deles. Será?

Na vida profissional

Quando encerramos uma relação de trabalho a pessoa desligada não estará mais presente no dia a dia ativamente. O que não significa que sua passagem desapareça, muito pelo contrário. Somos mais de 7 bilhões de pessoas com características únicas. Sempre há algo diferente em todas as pessoas com as quais interagimos. Negativa ou positivamente. Por mais curta que seja a passagem de qualquer pessoa no nosso time, ela sempre deixa algo.

Além das pessoas as vezes também nos deparamos com as possíveis “perdas” de capital financeiro ou intelectual. Nos sistemas, um bug vem à tona, aparece do nada. Um arquivo ou registro some do banco de dados. Todos são consequências de ações, ou inações, anteriores. O bug não apareceu do nada. Provavelmente esteve sempre lá e os testes não cobriram cenários suficientes que pudessem tê-lo trazido à tona. Ou não havia testes. O bug foi descoberto e resolvido. Acabou! Não deveria ser assim. O bug deve ser de conhecimento do time para que o time assimile o ocorrido e evite que o mesmo aconteça novamente. Ou mesmo situações similares. E dessas situações similares evitam-se novos problemas. Independente da sequência, veja que o bug não sumiu, mas foi transformado. No que você prefere que ele se torne?

O time evolui. Seja com a colaboração de novas pessoas, conhecimento que o time adquire em eventos, palestras ou cursos, seja com a introdução de novas práticas ou ainda com a resolução de problemas. Mas deve sempre evoluir e à medida que melhora, fica mais atrativo. Com mais pessoas as práticas evoluem. Assim como na Lei de Lavoisier, um lugar perde e outro ganha. O que não significa que o que perdeu regrediu - pode ser que melhore.

Ainda sobre perder

Apesar do senso comum de dizermos algumas coisas que nos faz mal, como “achar a sua cara metade”, temos que lembrar que somos indivíduos. Pessoas únicas nesse planeta. E devemos ser completos. Sendo assim podemos compreender melhor quando uma pessoa deixa nossa vida, seja por causas permanentes ou comportamentais. E isso passa por algumas fases.

O Fim é só o Começo

Imagine uma pessoa de quem você goste muito, afetiva ou fraternalmente. Havia a sua vida e a dela antes de caminharem juntos. Vocês caminham juntos. Agora imagine que abruptamente essa pessoa deixe de caminhar contigo, independente do motivo. Você já é alguém diferente pela simples companhia dela na sua vida. Melhor ou pior, você mudou. Isso acontece com todas as pessoas que caminharam junto de ti. A pessoa que você é hoje não será a mesma de amanhã e muito disso deve-se as pessoas que caminham junto de ti. E acredite: as outras pessoas podem te perder também. E acontece o mesmo com elas.

Você deve evoluir por si só também. Por sua própria evolução. Mas é muito difícil que sua evolução venha espontaneamente sem nem sequer uma leitura, uma audição ou uma conversa. Todos mudamos um pouco todos os dias - ao menos deveríamos. Não ter mais alguém ao seu lado é uma oportunidade te carregar consigo as coisas boas que te trouxeram, aprender com o que elas te desafiaram e abandonar as coisas que não devem permanecer contigo. Só não saia desfazendo seus relacionamentos, pois você pode ter tudo isso enquanto as pessoas estão ao seu lado.

Nada se cria

Você vai iniciar um novo projeto. Código, viagens, curso, relacionamento, mudança de vida. Tendemos sempre a dizer que vamos começar do zero, não? Tenho algo para te contar: nós nunca começamos do zero. Nem a viver, tendo o relacionamento dos seus pais previamente. Todo o novo vem de algo que o antecede. Seu Hello World precisa de um mínimo de conhecimento de como rodar o programa. Sua próxima viagem depende de algum preparo, financeiro ao menos. O curso que vai acompanhar precisa da sua vontade de cursá-lo - ou do conhecimento se for ministrá-lo.

Todo o novo vem de algo que o antecede.

Vamos usar a analogia da viagem. Uma nova aventura está por vir. Você tem vontade de conhecer este lugar por suas belezas naturais, roteiros culturais ou mesmo pela tranquilidade que proporciona. Você vai atrás de onde ficar e prepara as malas. Coloca tudo o que vai precisar para embarcar neste projeto. E tudo se inicia quando você entra no carro, ônibus ou avião. Não. Olha tudo o que você já fez antes de dar o primeiro passo.

Esteja sempre ciente de tudo o que leva para cada novo projeto, cada iniciativa. E, por que não, a cada dia? Tudo o que você viveu até aqui é a sua bagagem para o resto do seu dia e, somando hoje, será a bagagem para amanhã. Não digo que essa bagagem seja somente de ótimas experiências, mas também as traumáticas. E você está aqui, em vida. Todas essas experiências moldaram você como é. E moldam a cada momento.

Tudo se transforma

Desde a aurora dos tempos, o universo se mantém através das incontáveis transformações acontecendo a cada átomo existente. O Sol, assim como cada estrela, está fundindo átomos e gerando toda o calor, luz e energia que contemplamos dele. E por que na sua vida não seria diferente?

Seu passado, até o momento no qual acabou de ler esse parágrafo, é base para o momento atual - o efêmero presente. Tudo o que aconteceu até aqui tem ingredientes para as reações que quer fazer acontecer agora. E esta reação vai desencadear consequências. Estas consequências, ou resultados, serão ingredientes para a próxima reação.

Todo o plantio bem planejado e realizado vai gerar frutos. Com a colheita temos alimentação e sementes. O alimento nos sustentará enquanto não pudermos plantar novamente. Guardamos as sementes para o novo plantio. Mas a cada plantio somos diferentes. A água pode ser mais escassa ou abundante. A terra será mais ou menos fértil. A temperatura pode variar colheita a colheita. O próprio vento pode ou não ajudar na polinização.

Mudamos a cada novo ciclo. Mas ainda somos nós mesmos. Ainda permanecemos. Vivos. Mas nunca os mesmos.

O que você vai transformar hoje?

Licensed under CC BY-NC-SA 4.0
Última atualização em Jun 24, 2021 15:09 UTC
comments powered by Disqus
Criado com Hugo
Tema Stack desenvolvido por Jimmy