Back
Featured image of post Até agora foi só o prefácio

Até agora foi só o prefácio

Gostaria de compartilhar contigo algumas realizações. Não necessariamente de hoje. Mas dos últimos 40 anos até aqui. E já adianto: é só o começo.

Finalmente cheguei aos quarenta. No mesmo mês que completo vinte anos de carreira na tecnologia. Há dez anos eu também tive minha primeira experiência como gestor. Este é um mês de muitos marcos na minha vida. Mas meu ímpeto é de colaborar com o que compartilho e não será diferente neste texto.

Liderança

Estava na empresa há um semestre já e o time no qual participava já havia sofrido baixas, mas também algumas conquistas. Certo dia o gerente da área de desenvolvimento me chamou para uma reunião e propôs que eu assumisse a coordenação do time de PHP. Eu sinceramente não esperava por aquilo e perguntei “Por quê? Eu?” e ele me respondeu: “Você já é o líder desse time”. Anos mais tarde eu o encontrei em outra empresa e contei a ele o que havia se passado até ali e ele só disse “Acho que tenho um bom faro para isso” e eu o agradeci pela oportunidade que me deu.

Nessa primeira experiência eu obviamente não fui o melhor coordenador que aquele time havia tido. Fiz o meu melhor: estudei gestão, agilidade, continuei avançando com minha bagagem técnica, mas olhando para trás eu definitivamente não fui um bom líder, mesmo tendo conquistas significativas. Segui em algumas empresas e fui me aperfeiçoando, conhecendo melhor o mundo de gestão e da liderança. Conheci pessoas incríveis pelo caminho. Aprendi muito com todas.

Aqui estão as primeiras conquistas que vou catalogar neste texto: as pessoas que conheci e a evolução que elas tiveram. Não me interprete mal: as conquistas que todas essas pessoas tiveram foram fruto do esforço delas e o crédito é todo delas. Quando vejo que as pessoas especiais com quem trabalhei montaram família, ocupam cargos de liderança, que vivem bem em outras nações onde gostam de estar, conquistaram sonhos… Saber das conquistas de cada uma delas me alegra muito.

Na Convenia encontrei um porto seguro. Para trabalhar no meio de uma pandemia, fazer o produto evoluir tecnicamente e ver o time crescer pessoal e profissionalmente mantendo-me são é preciso um ambiente que suporte toda essa carga. E as pessoas que compõe essa empresa a fazem especial. Todas as áreas com as quais tenho contato por meio de cada um dos seus colaboradores. E o time para o qual trabalho. E que time! Me permitem aprender com eles todos os dias enquanto procuro dar o melhor ambiente para eles. E nesse um ano e meio com todas essas pessoas eu evoluí demais. E vi uma “pessoa tóxica” tornar-se um líder afetuoso; vi um músico sair de um momento ruim na sua vida e tornar-se referência entre os seus; vi pessoas tornarem-se a melhor versão delas saindo da zona de conforto. E me vi participando disso tudo.

Tecnologia

Posso dizer hoje que sei muita coisa. Muita coisa mesmo. Mas não é nada perto do que ainda quero conhecer. Eu me apaixonei por tecnologia assim que fiz a tartaruguinha andar na tela via logo lá na Estação Ciência. Anos mais tarde eu começava a programar profissionalmente e conheci a linguagem pela qual fiquei mais conhecido através do chefe da UTI de onde eu trabalhava. Depois trabalhei com um time que me ensinou o que era programar de verdade e algumas dessas pessoas estão em contato comigo desde 2004!

Ah, os eventos. Saudades daquela aglomeração na hora do coffee break. O meu primeiro foi em 2005. Conheci gente com quem tenho contato até hoje. Sou padrinho de casamento de um deles! E como aprendi em cada um deles e com todos os palestrantes e até com os expositores e organizadores. Em 2007 comecei a palestrar também e é algo que me causa ansiedade até hoje, mesmo no online. Mas ainda assim recebo bons comentários sobre o conteúdo que apresento. E, obviamente, já errei muito e fui prontamente corrigido - e isso me fez bem.

Trabalhei em diversas empresas e nas mais variadas soluções. Conheci pessoas incríveis em cada uma delas. Fui aprendendo um pedaço de cada coisa que conheço de tecnologia hoje a partir de cada experiência que tive. E não só sobre tecnologia: negócios, idiomas, habilidades comportamentais e tanto mais.

Mas a experiência que mais me trouxe frutos foi, sem dúvida, a comunidade. Desde antes do PHPSP nascer eu já estava envolvido com alguns membros de grupos que já estavam estabelecidos no país, além obvio dos fóruns que eu acompanhava. A princípio eu via o crescimento técnico, tanto com as apresentações como na própria condução da comunidade. Mas vai muito além. Conhecer tanta gente, com tantas histórias, com tantos sonhos me motivaram a fazer mais e mais. Cresci muito como humano ao longo de todos os anos nos quais participei ativamente.

Vida

Não vou entrar nos detalhes de 40 anos de existência. Ou mesmo lamentar por coisas que podem ter sido tristes. Prefiro me ater a tudo o que me fez ser quem sou hoje. Tive uma infância difícil? Posso dizer hoje que não. Tive o amor dos meus pais e isso o dinheiro não poderia ter comprado. Comecei a trabalhar cedo? Tão cedo quanto meu caráter começou a tomar forma.

Eu sabia que era diferente de alguma forma. Não via as meninas na creche como “inimigas”. Amizade é a palavra que descreve o sentimento por pessoas especiais desde a minha infância. Meu primeiro beijo foi tardio comparado com todo mundo ao meu redor. Cresci em um lar que sempre teve comida a mesa. Tive a tranquilidade que precisava para estudar e, como nerd que sempre fui, era minha paixão. Frequentei escolas públicas com professores que eram os melhores para mim. Apanhei algumas vezes por gostar de estudar, o que só me fez ter ainda mais vontade.

Eu posso dizer com alegria que tenho amigos com contato até hoje, 32 anos depois de nos conhecermos. Tenho amigos os quais são meus irmãos, mesmo que tenhamos mães e pais diferentes. Alguns moram perto, alguns em outras cidades e alguns estão a oceanos de distância e os amo como se não houvesse sequer um metro entre nós.

Enquanto minha mãe trabalhava quem cuidava de mim e do meu irmão era a minha avó. E ela é o ser humano com o maior coração que existe; hoje com marcapasso, mas não vem ao caso. Falando no meu irmão, como foi bom ver sua evolução. Como sou feliz em ser seu irmão e podermos viver juntos com nossa mãe. Meu Pai infelizmente foi ser o homem simples que todos amavam em outro lugar - mas vez ou outra vem me visitar. E minha mãe, que batalhou tudo o que podia e não podia na vida, nos ensinou o valor do nosso suor, das lágrimas e das risadas. E como é bom ver sempre seu sorriso e fazer ela gargalhar. E como sou feliz por ter essa família.


Passei os últimos quarenta anos entendendo onde vivo. Entendendo o mundo a minha volta e as maravilhas que ele guarda. Vivi para aprender e ajudar e esta é minha sina. Amei intensamente, além até do que foi saudável - e não me arrependo. Construí laços fortes com pessoas magníficas e que vou levar para sempre no meu coração. Mas aprendi bem tarde quem sou eu; do que gosto; o que não tolero. Mas assim que descobri, um universo de possibilidades se abriu. Lidar comigo mesmo, com tudo que se passa aqui dentro do peito e da cabeça. Entendi bem como cuidar do meu corpo, da minha mente e da minha alma.

E aprendi a receber. E sou muito grato pela vida que tive. Grato a todas as pessoas que estiveram e estão na minha vida e que me fizeram chegar a este ponto, a este dia.

Sim, quarenta. E é só o começo.

Licensed under CC BY-NC-SA 4.0
Última atualização em Jun 15, 2021 03:03 UTC
comments powered by Disqus
Criado com Hugo
Tema Stack desenvolvido por Jimmy